Búsqueda avanzada
Comunicação e poderes na fronteira platina: informantes luso-brasileiros atuantes em cidades hispanos americanas no início do século XIX
Adriano Comissoli.
XIV Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia. Departamento de Historia de la Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional de Cuyo, Mendoza, 2013.
Dirección estable:
Resumen
Não há dúvida dentro da historiografia sobre a intensidade e quantidade de conflitos que ocorreram na fronteira platina nas décadas finais do século XVIII e iniciais do XIX. Defrontavam-se vassalos dos reinos de Espanha e Portugal e posteriormente cidadãos das nações argentina, brasileira e uruguaia. As primeiras décadas do oitocentos, em particular, foi de grande agitação bélica, mas também política. Foi o tempo das guerras napoleônicas na Europa, da independência das Províncias Unidas do Rio da Prata e das intervenções luso-brasileiras sobre a Banda Oriental. Some-se a estes eventos o projeto da princesa de Portugal, Carlota Joaquina, sobre a região e o interesse inglês, o qual movimentou duas expedições militares. Tão grande movimentação não passou despercebida aos contemporâneos. De fato, os comandantes militares e governadores da capitania do Rio Grande de São Pedro demonstraram possuir informações bastante detalhadas sobre o que ocorria no território hispano-americano graças ao uso de informantes que viviam em cidades como Montevidéu, Maldonado e Buenos Aires, ou de “espias” que circulavam pelo “campo espanhol”. Atuando por vezes sob disfarce esses agentes da informação enviavam cartas, bilhetes e exemplares de gazetas que davam ciência aos altos oficiais na vila de Rio Grande, Porto Alegre, na cidade do Rio de Janeiro e mesmo em Lisboa. De posse de tais informações, os poderes portugueses definiam suas estratégias de ação sobre a região do Rio da Prata. Investigar a atuação de coleta e repasse de informações por parte de destes agentes luso-brasileiros em cidades hispano-americanas no período citado é o objetivo da presente investigação. A intenção é localizar as correspondências que tratam dessa estratégia de comunicação política, analisando tanto a forma quanto o conteúdo. Dessa forma, será possível reconstruir a rede de transmissão portuguesa na fronteira platina no que tange à sua frequência e trajeto, mas igualmente estudando os assuntos das cartas que transitam entre os domínios da Coroa de Espanha e de Portugal.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.