Búsqueda avanzada
A elite da guerra - comandantes superiores da Guarda Nacional do Brasil meridional: dinâmicas relacionais (1850-1873)
Miquéias Henrique Mugge.
XIV Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia. Departamento de Historia de la Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional de Cuyo, Mendoza, 2013.
Dirección estable:
Resumen
Este trabalho analisa as dinâmicas relacionais, as redes políticas e sociais e os laços de interdependência de parte da elite política do Brasil oitocentista, qual seja, os comandantes superiores da Guarda Nacional, em especial aqueles que ocuparam postos na província de São Pedro do Rio Grande do Sul. O objetivo principal não só é construir um perfil dessa elite, mas analisar suas redes de poder e as vias pelas quais ocorria certo tipo de reiteração de autoridades. Não se pode pensar a política durante as décadas centrais do século XIX desconhecendo o papel desses homens que, muitas vezes, ocuparam um espaço fundamental no processo de construção do Estado nacional. Converteram-se, assim, em administradores das malhas de poder em espaços locais, já que o Estado não havia logrado êxito no processo de fincar sólidas raízes para controlar as regiões fronteiriças e mantê-las sob influência direta. Ou seja, é na confluência dos estudos acerca das elites e do universo bélico-militar no Brasil do século XIX que se situa esta investigação, buscando, para isso, analisar o papel da elite da guerra e das formas com as quais o contexto belicoso se imbricava com a sociedade, com a economia e com a política, com vistas às estratégias familiares, estratégias políticas e estratégias de afirmação social da elite da guerra do Rio Grande.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.