Búsqueda avanzada
Ensino de História e currículo: saber docente, diálogos e práticas educativas
Jaqueline Zarbato.
XIV Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia. Departamento de Historia de la Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional de Cuyo, Mendoza, 2013.
Dirección estable:
Resumen
Este texto visa apresentar a pesquisa, ainda em andamento sobre História, currículo e memórias de professores: experiências de professoras da rede pública, realizado com professoras de História da Educação Básica em São José/SC, relacionando as memórias e o currículo. A compreensão do currículo como produtor de saber, de \'espaço-tempo de fronteira\' (Macedo, 2006). Logo, os saberes e as práticas serão analisados enquanto expressão de embates entre sentidos atribuídos por docentes e estudantes aos saberes ensinados em diferentes contextos, o que propicia a narrativa dos saberes, das memórias acumuladas ao longo do processo de ensino de história. Assim, em meio às atribuições do que fazer e como ser professora de História, há um gama de ações para encaminhar a construção do saber histórico através da relação interativa entre educador e educando. O que certamente demarca o, “lugar de onde narram suas experiências”. As fontes escritas contribuem na pesquisa, mas as fontes orais foram determinantes no encaminhamento metodológico, pois centramos nossa análise nas memórias das educadoras, visando sobretudo, recuperar elementos de sua formação inicial e continuada, de suas trajetória profissional e pessoal. No caso específico desta pesquisa os procedimentos metodológicos envolveram os recortes da história oral, desde a escolha das entrevistas até a coleta dos depoimentos, por meio de entrevistas semi-estruturadas, apoiado em roteiros previamente organizados para atingir as discussões e reflexões pretendidas pela pesquisa. Deste modo, as lembranças permitem aprofundar as análises sobre o universo de formação histórica das educadoras, rememorando e cristalizando algumas cenas de suas trajetórias individuais por meio de elementos socializados coletivamente. Como aponta Portelli (1997, p.16). A memória é um processo individual que ocorre em um meio social dinâmico, valendo-se de instrumentos socialmente criados e compartilhados. Em vista disso, as recordações podem ser semelhantes, contraditórias ou sobrepostas. Palavras-chave: Ensino de História, currículo formação de professores/as.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.