Búsqueda avanzada
Ordem do tempo e escrita da história: considerações sobre o ensaio histórico no Brasil, 1870-1940
NICOLAZZI y Fernando.
XIV Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia. Departamento de Historia de la Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional de Cuyo, Mendoza, 2013.
Dirección estable:
Resumen
Motivada por uma série de discussões que emergiram na historiografia contemporânea, sobretudo pelos debates que desde a década de 1970 procuraram problematizar os princípios da escrita da história, a comunicação proposta pretende discutir aspectos teóricos do ensaísmo histórico produzido no Brasil no final do século XIX e primeiras décadas do XX. Parte-se da hipótese segundo a qual o ensaio de interpretação histórica, considerado aqui enquanto uma \"linguagem historiográfica\" particular, emerge como forma discursiva privilegiada para oferecer respostas a uma situação de impasse na ordem do tempo nacional, provocada pela emergência do regime republicano brasileiro em 1889 e pelo esgotamento das formas tradicionais de escrita da história praticadas pela historiografia imperial no século XIX. Sugere-se, assim, que o ensaio tem por função reordenar o tempo da nação e rearticular as relações entre síntese narrativa e erudição crítica, promovendo uma modalidade distinta de escrita da história e de representação do passado.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.