Búsqueda avanzada
Discursos hegemônicos e discursos de resistência: lutas em defesa do território contra a mineração no Equador e no Brasil
Cláudia d'Arede y Florência Campana.
XI Jornadas de Sociología. Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, 2015.
Dirección estable:
Resumen
Dois pequenos territórios na América do Sul, mostram proximidades entre a ação dos Estados para desenvolver atividades de mineração como importante fator econômico. As resistências das populações que produzem e reproduzem sua vida e sua socialidade nesses territórios se intensifica, concentram e ativam ideias e práticas sob as quais se organizam as formas para produzir denúncias, desdobrando lutas, onde o ecologismo dos pobres (Martínez Alier) contradiz os discursos do progresso e do desenvolvimento próprio das instituições estatais e empresariais que promovem o extrativismo; lutas que podem considerar-se novas expressões dos conflitos de classe segundo a postura de Ramachandra Guha. Neste sentido, este estudo explora os discursos (ideias e práticas) que perpassam o processo de agir do Estado e as lutas de resistência em Caetité, Estado da Bahia no Brasil onde funciona a mineração de urânio, e em Intag, Cotacachi, no Equador, onde se desenvolvendo as primeiras etapas para avançar na mineração de cobre.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.