Búsqueda avanzada
O Ensino de Sociologia no Ensino Médio das escolas brasileiras: análises na perspectiva da “colonialidades do saber”
Natália de Oliveira de Lima.
XI Jornadas de Sociología. Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, 2015.
Dirección estable:
Resumen
A trajetória do ensino de Sociologia nas escolas brasileiras é caracterizado, sobretudo, por sua intermitência. Ao aprofundarmos nas questões que cercam este ensino surgem, também, seus próprios dilemas epistemológicos. Isto é, considerando-se que o ensino de Sociologia é a representação das Ciências Sociais no espaço escolar, ao estudarmos a constituição das Ciências Sociais enquanto ciência veremos que esta se deu no contexto específico de ascensão da sociedade capitalista em alguns países da Europa. As práticas e visões de mundo deste contexto, permearam e deram as bases para o arcabouço teórico dos saberes sociais modernos, refletindo, assim, na tendência à valorização dos saberes de um lócus de enunciação específico – em especial, a Europa – em detrimento de outros. Deslocando esta questão para o âmbito escolar temos, através do ensino de Sociologia, o risco de repetição da história única. Dessa forma, a partir da análise de um dos livros didáticos utilizados nas escolas e dos documentos oficias que regulamentam este ensino no Brasil, o artigo buscou caracterizar as possíveis “colonialidades” do/no ensino de Sociologia brasileiro, considerando as colonialidades como as heranças eurocêntricas e coloniais vivas e internalizadas no presente.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.