Búsqueda avanzada
Contribuições da Sociologia para o estudo da loucura: uma análise das instituições psiquiátricas em Goffman e Foucault
Camila Muhl y José Miguel Rasia.
XI Jornadas de Sociología. Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, 2015.
Dirección estable:
Resumen
Esse trabalho tem como objetivo discutir as contribuições da Sociologia para o estudo da loucura, proporcionando um outro olhar para esse tema que é geralmente discutido apenas nas teorias que tratam desta questão com um olhar técnico, como é o caso da Psicologia e da Psiquiatria. Como recorte, opta-se por discutir a loucura dentro das instituições psiquiátricas. Como forma de tensionar o objeto – a instituição psiquiátrica – optou-se por dois autores com metodologias diferentes: por um lado Goffman e sua microssociologia, que direciona o seu olhar para o cotidiano dentro de uma instituição psiquiátrica, e por outro lado Foucault, que faz uma análise das estruturas, pensando o poder inserido nesses locais. Para tal, empreendeu-se um estudo teórico-conceitual, onde se discutiu conceitos-chave para entender a instituição psiquiátrica. Como conclusão, aponta-se que o poder psiquiátrico é exercido diariamente dentro das instituições psiquiátricas nas pequenas práticas que levam ao controle dos internos e a mortificação do eu; então, é o poder psiquiátrico postulado por Foucault que possibilita a compreensão da carreira moral do louco identificada por Goffman dentro dos hospitais psiquiátricos, permitindo uma aproximação entre os dois autores no que diz respeito ao estudo da loucura.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.