Búsqueda avanzada
Turismo cultural de base comunitária como possibilidade de política urbana no bairro do Cabula e entorno, em Salvador-Bahia, Brasil
Alberto Viana Campos Filho.
Francisca de Paula Santos da Silva.
Isabelle Pedreira Dejardin - Universidade do Estado da Bahia (UNEB.
IX Jornadas de Sociología. Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, 2011.
Dirección estable:
Resumen
O projeto de pesquisa e extensão da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), intitulado de incubação de operadora de receptivos populares especializada em Roteiros Turísticos Urbanos Alternativos, Responsáveis, Sustentáveis e Solidários (RTUARSS) constitui-se como espaço de articulação da universidade para com a comunidade, no intuito de aglutinar ações de turismo que vêm ocorrendo de forma desarticulada. Diante disso, o objetivo deste artigo é analisar as possibilidades em integrá-las, qualificá-las e incluírem-se outras para o Turismo de Base Comunitária (TBC). A partir de levantamentos preliminares, detectam-se quatro tipos de turismo cultural dos nove classificados pelo Ministério do Turismo, passíveis de implantação e/ou qualificação no bairro do Cabula e seu entorno, escolhida como região alvo, sendo eles: turismo religioso, étnico, gastronômico e cívico. A proposta é que sejam geridos de forma integrada pelas comunidades em diversos elos da cadeia produtiva do turismo, proporcionando alternativas de trabalho e renda, resgate do patrimônio material e imaterial, da história e da cultura, especialmente de origem africana, elevação da autoestima da população bem como sua inserção em espaços de discussão da política pública de turismo, devendo constituir-se em instrumento de mobilização para qualificação de outras políticas públicas básicas, como educação, saúde, transporte coletivo e saneamento. Dessa forma, entende-se que a cidade de Salvador, escolhida como uma das capitais sede da Copa das Confederações de 2013, da Copa do Mundo de 2014 e receptora de fluxo das Olimpíadas de 2016 abrigará um roteiro turístico alternativo cultural de base comunitária, fruto da renovação urbana participativa na era pós-industrial
Texto completo