Búsqueda avanzada
Narrativas de viagem e representação do outro: literatura e cinema em diálogo
BASEIO y MARIA AUXILIADORA.
XIV Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia. Departamento de Historia de la Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional de Cuyo, Mendoza, 2013.
Dirección estable:
Resumen
Sabemos que a viagem não é apenas deslocamento geográfico, mas é também deslocamento social e cultural. As narrativas de viagem, ao transformarem o desconhecido em conhecido, abrem possibilidades para a descoberta do outro. Interessa-nos, neste trabalho, focar aspectos relativos às representações da alteridade em diferentes artes e contextos. Para tanto, analisaremos dois campos narrativos: a literatura e o cinema, observando a lógica segundo a qual se constrói essa representação. Nosso olhar se voltará à crônica de Hans Staden e a releitura crítica de Nelson Pereira dos Santos, em Como era gostoso o meu francês. No diálogo entre as artes, agencia-se a construção de novos discursos, criam-se estratégias artísticas capazes de revelar projetos estéticos e políticos que possibilitarão modificar não só o passado, mas também o futuro.
Texto completo
Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons.
Para ver una copia de esta licencia, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/deed.es.